Você está aqui: Página Inicial > Outras Notícias > 2012 > Dezembro > Solenidade marca a comemoração dos 45 anos da Seção Judiciária da Bahia

Solenidade marca a comemoração dos 45 anos da Seção Judiciária da Bahia

publicado 11/12/2012 17h40, última modificação 11/06/2015 17h10

Os 45 anos da reinstalação da Justiça Federal na Bahia foram comemorados na última sexta-feira, dia 7, no Auditório Ministro Dias Trindade, com a presença da desembargadora federal Neuza Alves, que presidiu a mesa diretora ao lado do diretor do foro da Seccional, juiz federal Ávio Novaes, do ex-presidente do TRF da 1.ª Região, desembargador federal aposentado Aloísio Palmeira Lima, e de outras autoridades.

No início da solenidade, foi apresentado vídeo especialmente produzido para a data, com depoimentos de magistra¬dos e servidores que fizeram a história da Seção Judiciária, como a ministra Eliana Calmon, os desembargadores federais Antônio Ezequiel da Silva, Hilton Queiroz, Neuza Alves e Tourinho Neto, além do juiz federal Wilson Alves e os servidores Euval¬do Pinho, Iolanda Dória, entre outros. O vídeo foi produzido pelos produzido pelos servidores Horácio Ribeiro (Nuasg) e Luiz Goulart (Diref).

Durante a solenidade, foram entregues os prêmios aos vencedores do I Concurso de Artigos da Seção Judiciária da Bahia, que teve como tema os 45 anos da Justiça Federal. Também ocorreu a apresentação do Grupo de Canto Cantarolando, formado por servidores da Seccional e regido pelo maestro Edvã Barbosa.

Em seguida, foram entregues diplomas de Honra ao Mérito a servidores aposentados, em reconhecimento aos anos de trabalho dedicados à Seção Judiciária. Também foram entregues diplomas de honra ao mérito ao juiz federal aposentado Adão de Assunção Duarte e ao desembargador federal aposentado Aloísio Palmeira Lima que, em seu discurso, declarou que teve a honra, quando presidiu o TRF da 1.ª Região, de empossar a desembargadora federal Neuza Alves quando ela assumiu o cargo no TRF, lembrando que também foi com ele, quando titular da 1.ª Vara, que a então juíza federal começou sua carreira na SJBA, havendo, desde então, grande afinidade entre ambos.

Aloísio Palmeira relembrou que, como desembargador federal à frente do TRF da 1.ª Região, foi incumbido da tarefa de promover e por em prática a interiorização daquela seção judiciária, com a instalação de dez subseções. Frisou, também, que durante sua gestão houve a instalação do sistema virtual na Seccional (em 2005); o início dos trabalhos dos juizados itinerantes – com 35 mil atendimentos pelo interior da Bahia –; e a construção e instalação do prédio dos Juizados Especiais Federais em Salvador.

O diretor do foro, juiz federal Ávio Novaes, afirmou que a Justiça Federal é um exemplo de dignidade que não se insufla por políticos e que não atende a interesses subalternos, sendo uma instituição altaneira, nobre e exemplar.

A desembargadora federal Neuza Alves, em seu discurso, citou os componentes da mesa da cerimônia para homenagear as respectivas instituições: Seccional da Bahia, governo estadual, Tribunal Regional do Trabalho da 5.ª Região, Procuradoria da Fazenda Nacional na Bahia, Procuradoria Especializada do INSS, Comando da 6.ª Região Militar, Superintendência da Caixa em Salvador, Conselho da OAB/ Seção Bahia.

Fonte: Seção de Comunicação Social/SJBA