Você está aqui: Página Inicial > Outras Notícias > 2012 > Dezembro > Presidente do TRF3 recebe ordem do mérito Cruz do Anhembi

Presidente do TRF3 recebe ordem do mérito Cruz do Anhembi

publicado 10/12/2012 10h20, última modificação 11/06/2015 17h10

O presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, desembargador federal Newton De Lucca recebeu, nesta quinta-feira (6/12), a Ordem do Mérito Cruz do Anhembi durante Sessão Solene em homenagem às Instituições de defesa da sociedade e da cultura da paz. A honraria foi proposta pela Câmara Municipal de São Paulo e pela Sociedade Amigos da Cidade.

Durante a solenidade, J. B. Oliveira, presidente da Sociedade Amigos da Cidade, falou sobre a importância do evento: “Estamos homenageando as instituições de proteção a sociedade, entre elas, o Poder Judiciário, por duas razões fundamentais. A primeira é que o Dia da Justiça transcorrerá no próximo dia 8 de dezembro. A segunda é porque o nosso Poder Judiciário tem lavado a alma dos brasileiros”. Oliveira citou o julgamento do mensalão e classificou a atuação do Supremo Tribunal Federal no processo como histórica. “O Judiciário mostrou que é um poder autônomo e independente”, completou.

“Hoje é um dia muito especial aqui na Câmara Municipal, comemoramos o Dia da Justiça e tudo o que tem sido feito dentro do Poder Judiciário com pessoas importantíssimas nesse campo de atuação e também a cultura de paz”, disse o vereador Quito Formiga, que propôs a realização da sessão solene. “Eventos como esse, em que se fala de paz e em que se prega a paz são fundamentais para que nós possamos extinguir e acabar com qualquer ato de violência”, completou o vereador.

Ao receber a homenagem, o presidente do TRF3, desembargador federal Newton De Lucca, se emocionou. “Eu me sinto extremamente feliz cercado por uma enorme emoção porque sei o sentido e o alcance de uma homenagem como essa. Eu tenho o hábito de dizer que secundando o grande filósofo que foi Aristóteles, que a verdadeira honra não está em receber homenagens, mas em merecê-las. O que eu espero na presidência do Tribunal, é me colocar, fundamentalmente a serviço da comunidade, da população brasileira, dos jurisdicionados, e com isso, estar contribuindo para a nossa comunidade”, afirmou.

Gaetano Brancati Luigi, criador do Marco da Paz, também foi homenageado e contou como surgiu a ideia da criação do Marco da Paz. Segundo ele, aos oito anos de idade, quando ainda morava na Itália ficou impressionado ao ouvir o tocar dos sinos e gritos de paz pelas ruas em comemoração ao término da Segunda Guerra Mundial. “Naquele menino, que tinha sofrido muito com a fome, destruição e medo causados pela guerra, surgiu a ideia de fazer algo pela paz”. Já no Brasil, então membro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), ofereceu-se para tocar o sino da igreja do Páteo do Colégio, marco histórico da capital. Um raio de sol surgido no momento de instalação do sino teria o inspirado a criar o Marco da Paz hoje presente em cinco continentes.

A mesa da sessão solene foi composta ainda pelo desembargador José Joaquim dos Santos, representando o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Sartori; pelo coronel da Polícia Militar Ronaldo Severo Ramos, representando o presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo, Fábio de Salles Meirelles; e pelo vice-presidente de relações institucionais da Sociedade Amigos da Cidade, Percival Pisa de Toledo e Silva.

 Fonte: Tribunal Regional Federal da 3a Região