Você está aqui: Página Inicial > Outras Notícias > 2012 > Dezembro > Estrangeiros recebem certificado de naturalização

Estrangeiros recebem certificado de naturalização

publicado 05/12/2012 18h00, última modificação 11/06/2015 17h10

A juíza federal substituta da 1ª Vara Federal, Tani Maria Wurster fez a entrega de 22 Certificados de Naturalização em audiência realizada nesta quarta-feira (05/12) no Foyer da Sede Ahú da JFPR. A magistrada reiterou a todos o que está escrito no parágrafo 2º do Art. 12 da Constituição Federal de que "a Lei não poderá estabelecer distinção entre brasileiros natos e naturalizados", salvos os casos previstos, como concorrer aos cargos de: presidente e vice-presidente da república; presidente da Câmara dos Deputados; presidente do Senado Federal; ministro do Supremo Tribunal Federal; da carreira diplomática; de oficial das Forças Armadas, de ministro de Estado da Defesa (Incluído pela Emenda Constitucional nº 23, de 1999). A perda da nacionalidade do brasileiro poderá ocorrer em dois eventos: por sentença judicial, em virtude de atividade nociva ao interesse nacional ou ao adquirir outra nacionalidade.
O pastor e líder de uma ONG que atua na proteção de mulheres e crianças em situação de violência, Patrick James Reason está no Brasil desde 1997. "Escolhi viver no Brasil pela minha esposa, pela fé que o brasileiro tem e por sua simplicidade. Hoje, naturalizado, tenho o direito de cobrar do Governo, como cidadão brasileiro, políticas públicas mais efetivas que venham de encontro às necessidades daqueles que vivem às margens da cidadania, dos direitos humanos, de uma vida mais digna. Estou muito emocionado, pois fui muito bem acolhido pelo Brasil", relatou.
Tanto para Herman Lois Rene Bruyland como para Liliana Ribera Paz, que residem no Brasil há mais de 20 anos, a naturalização é muito importante. "Me sinto muito mais brasileira que boliviana. Este país me acolheu, me deu vida. Hoje é um dia feliz", contou Liliana. Herman, nascido no Congo e casado com uma curitibana, declara que apesar da fama do país não ser muito boa no exterior, ainda assim, se sente mais seguro no Brasil. "Hoje o mundo só pensa em guerra, em destruição. O Brasil me transmite segurança", afirmou.
Receberam o Certificado de Naturalização: ANDREA SARRIA ESKENAZI, natural da Espanha; ANGELA MARIA PALACIO CORTES POCA, natural da Colômbia; ASHRAF SAYED AMIN MOHAMED EL HAWAN, natural da República Árabe do Egito; ATSURO WATANABE, natural do Japão; BASSAM DAOUD HAMADE, natural do Líbano; CHEN TSAI HSIU HUA, natural da China (Taiwan); CHIEN HSU HSIA, natural da República Popular da China; ELIZABETH MUHONGO SEBASTIÃO DE SOUSA, natural de Angola; HERMAN LOUIS RENE BRUYLAND, natural do Congo; IRMGARD PETERS MACHADO, natural da Alemanha; JOHN OSMAN OROZCO CUELLAR, natural da Colômbia; JORGE ALFREDO ABAD JIMENEZ, natural do Equador; JORGE HUMBERTO AGUDELO FRANCO, natural da Colômbia; KHANNOM HANNA JABRA, natural da Síria; LI CHUN YEN, natural da China (Taiwan); LILIANA RIBERA PAZ, natural da Bolívia; LIN CHIA HUI, natural da China (Taiwan); MAURICE JAMIL SAMARA, natural da Palestina; NGANGULA MIGUEL DE SOUSA, natural de Angola; PAMELA SARRIA ESKENAZI, natural do Peru; PATRICK JAMES REASON, natural da Inglaterra e YASMIN YUYUN YANG, natural da República Popular da China. Interessados no Certificado de Naturalização devem entrar na página do Ministério da Justiça e acessar o link naturalização.

Fonte: Comunicação Social JFPR