Você está aqui: Página Inicial > Outras Notícias > 2012 > Dezembro > Dezoito juízes federais substitutos da 5ª Região tomam posse como titulares

Dezoito juízes federais substitutos da 5ª Região tomam posse como titulares

publicado 20/12/2012 10h10, última modificação 11/06/2015 17h10

O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5, desembargador federal Paulo Roberto de Oliveira Lima, deu posse, na terça-feira (18/12), a 18 juízes federais substitutos que foram promovidos a titulares. A solenidade foi realizada no gabinete da Presidência e contou também com as presenças dos desembargadores federais Rogério Fialho (vice-presidente), Vladimir Carvalho (corregedor), José Maria Lucena, Francisco Barros Dias e os desembargadores convocados José Maximiliano Cavalcanti e André Luis Tobias Granja.


Pelo critério de antiguidade, foram promovidos os magistrados Maria Julia Tavares do Carmo Pinheiro Nunes, Tércius Gondim Maia, José Donato de Araújo Neto, Hallison Rêgo Bezerra, Felini de Oliveira Wanderley, Guilherme Masaiti Hirata Yendo, Thalynni Maria de Lavor Passos, Paulo Roberto Parca de Pinho e Claudio Kitner. Os juízes Fábio Cordeiro de Lima, Vinícius Costa Vidor, Sérgio de Abreu Brito, José Moreira da Silva Neto, Antônio José de Carvalho Araújo, Lauro Henrique Lobo Bandeira, Joaquim Lustosa Filho, Rosmar Antonni Cavalcanti de Alencar e Leonardo Augusto Nunes Coutinho foram promovidos pelo critério de merecimento.


O juiz federal José Donato de Araújo Neto falou em nome dos demais promovidos. “Espero ter a capacidade, e creio ser esta também a preocupação dos meus colegas, de compartilhar esse período tão rico junto aqueles que no futuro assumirão os papéis que foram os nossos: os novos juízes que teremos um dia que hospedar em nossas varas, retribuindo com o muito que recebemos”.


O presidente do TRF5, desembargador federal Paulo Roberto de Oliveira Lima, saudou os juízes, fazendo questão de registrar a confiança que o Tribunal tem nos magistrados. “A carreira de juiz federal é longa no tempo e breve em cargos. Os senhores assumiram a Justiça Federal num período em que a carreira se desenvolve com rapidez. O desafio é manter a chama acesa por cinco, dez, 15, 20 anos no mesmo cargo, sem nenhuma alteração, quando muito uma remoção para o local desejado, que também vai ser logo. Cultivem o ânimo, a busca pela melhor Justiça, pensando e pesando cada decisão, cada momento, cada processo, cada coisa que assina. Isso é a mensagem mais importante que eu gostaria de deixar para todos. Eu tenho uma satisfação imensa em promovê-los. Tenho a confiança que todos têm amplíssima condições de se tornarem os magistrados que cada advogado sonha, que cada parte sonha, que cada réu sonha. Não é fácil, é um desafio”, destacou.

Fonte: Tribunal Regional Federal da 5ª Região